USP
Universidade de São Paulo

Departamento de Química Fundamental

 

Da Graduação ao Pós-Doutoramento, uma referência nacional no ensino e na pesquisa em Química

 

O Departamento de Química Fundamental foi oficializado em 1970, com a criação do Instituto de Química da Universidade de São Paulo. Contudo, suas origens históricas remontam à fundação da USP, em 1934, conforme descrito no livro Origem do Instituto de Química da USP. (Obtenha cópia eletrônica sem custo). 

O fato marcante foi a reunião, em um único Departamento, de docentes provenientes: i) do Departamento de Química e do Laboratório de Espectroscopia Molecular do Departamento de Física da antiga Faculdade de Filosofia Ciências e Letras; ii) da Faculdade de Farmácia e Bioquímica, e iii) do Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. 

Essa união de especialistas em várias áreas proporcionou ao Departamento de Química Fundamental um caráter pluralista, com ênfase na interdisciplinaridade, tanto no ensino como na pesquisa. 

Forjado com esse arrojado perfil e abarcando a maioria das áreas e linhas relevantes da química, o Departamento tornou-se o mais importante centro de nucleação de grupos de química em todo o país, sob a liderança de várias gerações de chefias.

Desde a sua origem, o Departamento tem sido responsável pela maioria das disciplinas de graduação no campo da Química, ministradas para cerca de 2.000 alunos das várias unidades da USP. 

Devido à sua participação majoritária no currículo, o Departamento responde pela formação dos bacharéis em química -com ênfase em química ambiental no curso noturno, preparados para a pesquisa e para as demais atividades exercidas pelo químico; de licenciados (curso diurno e noturno) plenamente qualificados para atuar no magistério; e de profissionais com atribuições tecnológicas, voltados para o setor industrial, ou com atribuições em biotecnologia.

Ao lado do ensino, o Departamento também desenvolve intensa atividade de pesquisa na área educacional, produzindo material didático e promovendo a reciclagem de professores do 2º grau. 

Em nível de pós-graduação, o Departamento oferece programas de mestrado e doutorado nas quatro áreas de concentração citadas e, junto à CAPES, é responsável pelo Curso de Pós-Graduação em Química, avaliado com nível 7 (máximo). Vários docentes do Departamento participam do programa inter-unidades de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (modalidade: Química).

A evolução do Departamento tem sido constante desde a sua criação, impulsionada pela inclusão do Laboratório de Produtos Naturais, criado pela FAPESP em 1967; pelo Programa de Cooperação NAS/CNPq, nos anos 70; pela ação dos órgãos de fomento (FAPESP, CNPq, CAPES e FINEP); e a partir dos anos 80, pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (PADCT). 

Atualmente, o corpo docente é formado por mais de 70 professores, 100% dos quais com nível mínimo de doutor, quase todos com pós-doutorado, em geral no exterior. Destes, cerca de dois terços foram aprovados em concurso de livre-docência e ascenderam às categorias de Professor Associado ou de Professor Titular.

O Departamento tem sólida atuação em pesquisa, com cerca de trinta laboratórios e grupos especializados, que desenvolvem projetos em praticamente todas as áreas da Química, inclusive a Química Ambiental e Química 'Verde', cuja fase de expansão se iniciou em 2003, com a contratação de novos docentes para o curso noturno. Exemplos de áreas de excelência desenvolvidas no Departamento podem ser encontrados aqui.