USP
Universidade de São Paulo

Flávia Carla Meotti

Professor Doutor - Departamento de Bioquímica
Professor Doutor
3091-9069 
 flaviam@iq.usp.br

O nosso grupo investiga os mecanismos da produção de espécies oxidantes durante reações inflamatórias e como estas espécies podem afetar a resposta celular. Produtos de reações com o oxigênio (O2) como o radical ânion superóxido, o peróxido de hidrogênio (H2O2), peróxidos orgânicos (ROOH) e o ácido hipocloroso (HOCl) são constantemente gerados na inflamação com o intuito de atacar agentes invasores. No entanto, estas substâncias podem, de forma não seletiva, reagir com moléculas do hospedeiro, levando à alteração no funcionamento de proteínas, membranas e ácidos nucléicos. Desta forma, a produção destas espécies está intimamente relacionada com processos patológicos como a aterogênese doenças neurodegenerativas e o câncer. Em células inflamatórias, a produção do superóxido, peróxido de hidrogênio e ácido hipocloroso ocorre principalmente por ação catalítica das enzimas NADPH oxidase, a qual catalisa a formação do radical ânion superóxido, e da enzima mieloperoxidase, que catalisa a formação do ácido hipocloroso a partir do peróxido de hidrogênio e cloreto. A mieloperoxidase é a enzima mais abundante em neutrófilos e sua versatilidade catalítica lhe confere habilidade de reagir com uma série de substratos que não somente o cloreto. Estes substratos incluem polifenóis, catecolaminas, aminoácidos, superóxido, nitrito, ácido ascórbico (vitamina C) e o ácido úrico. A oxidação destes substratos gera intermediários como radicais livres, peróxidos orgânicos, quinonas, entre outros produtos capazes de oxidar estruturas celulares do hospedeiro e alterar respostas celulares e, dependendo a extensão da oxidação, induzir dano tecidual. Assim, nosso grupo de pesquisa está interessado em entender como estes produtos afetam o funcionamento de proteínas intracelulares de cascatas inflamatórias. As vias particularmente estudadas são a cascata dos inflamassomas, as vias moduladas pela oxidação da proteína dissulfeto isomerase e das peroxirredoxinas.

Para conhecer mais sobre nosso grupo acesse http://www2.iq.usp.br/docente/flaviam/

 

Publicações Recentes

Chemical Characterization of Urate Hydroperoxide, A Pro-oxidant Intermediate Generated by Urate Oxidation in Inflammatory and Photoinduced Processes.

Patrício ES, Prado FM, da Silva RP, Carvalho LA, Prates MV, Dadamos T, Bertotti M, Di Mascio P, Kettle AJ, Meotti FC.

Chem Res Toxicol. 2015 Aug 17;28(8):1556-66. doi: 10.1021/acs.chemrestox.5b00132.

 

Urate as a physiological substrate for myeloperoxidase: implications for hyperuricemia and inflammation. 

Meotti FC, Jameson GN, Turner R, Harwood DT, Stockwell S, Rees MD, Thomas SR, Kettle AJ.

J Biol Chem. 2011 Apr 15;286(15):12901-11. doi: 10.1074/jbc.M110.172460. 

 

Myricitrin as a substrate and inhibitor of myeloperoxidase: implications for the pharmacological effects of flavonoids. 

Meotti FC, Senthilmohan R, Harwood DT, Missau FC, Pizzolatti MG, Kettle AJ.

Free Radic Biol Med. 2008 Jan 1;44(1):109-20